Pont-Aven: onde a natureza e a arte se encontram

with Nenhum comentário

“Assim como Veneza é romance, Roma é poder e Salzburgo é música, Pont-Aven é pintura”. (Pont-Aven: histoire et patrimoine)



Pont-Aven é um daqueles vilarejos que encantam ao primeiro olhar. Talvez seja por causa do rio, ou pelos jardins bem cuidados. A verdade é que a gente estende o passeio, anda pela beira do rio, chega ao porto, atravessa uma ponte, senta, faz um lanche, volta com calma, senta de novo, encontra outro caminho à beira do rio, aprecia o comércio, as inúmeras galerias de arte e, quando se dá conta, o dia passou, está na hora de ir embora, mas a gente tem vontade de ficar mais um pouco.

E então compreendemos porque o vilarejo atraiu pintores como Gauguin, que chegou ali em 1860. Em 1886 ele chefiou o grupo que criou a Escola de Pont-Aven. No caminho do porto há um pequeno painel com uma foto de uma de suas obras, bem no lugar onde foi pintada. Estes painéis, encontrados em locais que inspiraram diversos artistas, também estão em outros pontos da cidade, em locais importantes, com explicações que ajudam na visita.

O rio Aven ainda move uma ou duas rodas d’água das 14 antes existentes ali. É possível ver uma delas quando se vai na direção do porto.

Promenade Xavier-Grall

Um percurso à beira do rio com muitas flores, pontes e bancos, como um jardim secreto, construído em 1985. Ainda são visíveis alguns lavoirs, onde se ia não apenas lavar roupas, mas também onde as pessoas se encontravam e conversavam.

Neste percurso encontra-se um medalhão de bronze, homenagem ao poeta, escritor e jornalista Xavier Grall, autor de diversas obras sobre a Bretanha.

Demorei tanto perambulando pelo rio e pela promenade que acabei não chegando ao “Bois d’amour”, o Bosque do amor, onde os pintores se instalavam com seus cavaletes. Ali perto a capela de Trémalo, um moinho do século XV e o castelo de Hénant. Andando mais um pouco, chega-se à praia de Port-Manech, com cabines brancas. Parece que assim como aconteceu em outras viagens, preciso voltar lá.

 

 

Não deixe de experimentar as “galettes" de Pont-Aven, biscoitos amanteigados que desmancham na boca.

As mais conhecidas são as Trau-Mad, e há uma loja bem na praça principal.

 

 

GALERIA

Passe o mouse nas imagens para ver a descrição ou clique para aumentar.


LINKS

TOURISME BRETAGNE: PONT-AVEN / PONT-AVEN


Comentários