Trentino Alto Adige

with Nenhum Comentário

No norte da Itália, a região de Trentino Alto Adige encontra-se na fronteira com a Áustria e a Suíça.

Muitos vales, vistas de tirar o fôlego, montanhas com picos nevados, lagos, rios, bosques, vinhedos, santuários, a atração das pistas de esqui no inverno e diversas estações termais. Para completar, o esplendor das Dolomitas, patrimônio da humanidade.

A região divide-se em duas províncias: Bolzano e Trento.

Visitei Trento em duas ocasiões diversas, sempre no verão. A primeira vez, há muito tempo, foi num trajeto partindo da Áustria. A segunda vez, mais recente (2011), foi numa estadia em Verona. Mas como apenas almocei (tem um restaurante ótimo, o Lo Seringo del Duomo) e passei a tarde, não vou incluir a cidade aqui. Fico devendo para, quem sabe, um futuro próximo. Só posso dizer que vale a pena ir até lá. 

Em 2015 estive em Bressanone/Brixen, para ver as Dolomitas. Não sou de fazer trilhas, então as vi de longe, mas ainda assim valeu a pena, são impressionantes. Na região onde estive, pode-se seguir as trilhas a partir de Plose, onde se chega de teleférico, ou do Parque Puez-Odle.

Se, como eu, você não estiver de carro, não há problema. Os ônibus chegam em todos os lugares e geralmente circulam no horário.

Brixen

Parque Puez-Odle

Parque Natural Puez-Odle

Plose

parques

VIAJANDO PELA REGIÃO

Cidade base: Afers / Tempo de estadia: 5 dias

Chegando a Bressanone/Brixen de trem, partindo da estação ferroviária de Innsbruck.

Estadia em um apart hotel.

O Brixen Card permite permite a utilização dos transportes públicos e inclui entrada em museus e outras atrações.

Passeios:

- Bressanone/Brixen

- Parque Natural Puez-Odle

- Plose

- Santa Magdalena

 

Comentários