Na capital mais setentrional do mundo | Para onde?

Na capital mais setentrional do mundo

with Nenhum Comentário

Centro

"Uma cidade de contrastes: pequena, mas cosmopolita, vibrante e sofisticada, com espírito jovem mas muita história".

(visiticeland.com)

Uma cidade pequena, facilmente explorada a pé, Reykjavik é a capital mais setentrional do mundo, ou seja, a que fica mais ao norte.

Sendo a maior e principal cidade da Islândia, Reykjavik concentra a vida cultural do país. Em 2011, recebeu a designação da Unesco de Cidade da Literatura. Trata-se de uma rede de cidades criativas, para promover a cooperação entre cidades que possuem a criatividade como fator de desenvolvimento urbano sustentável.

Dali partem diversas excursões de um ou mais dias para o restante do país.

O centro, também conhecido como 101, o código de área da cidade, possui um comércio ativo e variado, com muitas lojas, restaurantes e cafés. Há também galerias de arte, museus, e a sala de concertos e centro de conferências, Harpa, construída em 2011, em frente ao mar.

Passei quatro dias Reykjavik, em janeiro de 2016, antes e depois de um workshop de fotografia no sul/sudeste do país. Acho que o tempo foi suficiente para passear e conhecer um pouco da cidade. Adoraria voltar no verão, principalmente para explorar melhor a região portuária e costeira da cidade.

 

 

 

O QUE VER

Hallgrimskirkja
with Nenhum Comentário

Hallgrimskirkja, a maior igreja da Islândia, faz parte da Igreja evangélia luterana do país e seu nome é uma homenagem a Hallgrímur Pétursson, clérigo do século XVII e autor de uma série de hinos religiosos. Sua história é longa: a … leia mais

Harpa Concert and Conference Center
with Nenhum Comentário

Harpa Concert Hall and Conference Center, a sala de concertos e centro de conferências de Reykjavík, sede da Orquestra Sinfônica Islandesa, da Ópera Islandesa e da Reykjavik Big Band, foi inaugurada em 4 de maio de 2011. No coração da cidade, à … leia mais

Lago Tjörnin
with Nenhum Comentário

O Lago Tjörnin é ponto de visita de moradores e turistas, tanto no verão quanto no inverno. Muitos vão até lá não apenas para passear e apreciar a paisagem, mas também para alimentar os patos, gansos, cisnes e outras aves. Congelado no … leia mais

Porto antigo (old harbour)
with Nenhum Comentário

O porto antigo – old harbour – foi construído entre os anos 1913 e 1917. Nos últimos anos começou a passar por uma transformação, com a adição da sala de concertos e centro de conferências – Harpa (Concert Hall and … leia mais

Solfar – o viajante do sol
with Nenhum Comentário

Um pouco além da Harpa Concert Hall and Conference Center, a sala de concertos e centro de conferências de Reykjavik, em Sæbraut, destaca-se a escultura Sólfarið, ou The Sun Voyager – o viajante do sol. Feita em aço, a escultura … leia mais

 Não consegui entender o valor de compra da coroa islandesa (Kr), e não consigo dizer o que é caro e o que é barato. Conheço pessoas que visitaram o país e trocaram dólar por coroa, mas dá uma caminhão de dinheiro. Eu troquei apenas 100 euros e acabei preferindo usar o cartão de crédito (aceito em qualquer lugar), mesmo pagando o IOF.  Achei mais prático.

 Se você for no inverno, para se vestir, vale o conselho de todo lugar frio: camadas. O ideal são, pelo menos, três: a roupa térmica, um casaco ou blusa tipo fleece e o casaco de frio, que provavelmente será forrado. Levei roupas que já tinha, mas comprei umas roupas térmicas por lá, uma loja chamada 66° North (3 Bankastræti). Também comprei crampons, para colocar sobre o solado das botas, evitando escorregar em locais onde o gelo estava mais liso (em locais fora da cidade).

Comentários