O sul da Bretanha (França) | Para onde?

Quimper Cornouaille

with Nenhum comentário

A parte da Bretanha conhecida como Quimper Cornouaille tem a forte presença do mar: uma paisagem que mescla o azul das águas ao verde da vegetação, paisagens selvagens, grandes espaços naturais, cabos que se estendem sobre o mar e cidades charmosas.

Escolhi Concarneau como base para visitar a região. Como eu queria muito ir a Carnac, que fica mais ao sul, acabei deixando de conhecer Quimper. Acho que o ideal seria ficar uma semana em Concarneau ou Quimper, e uma semana mais perto de Vannes, capital do Morbihan. Fica a dica.

VIAJANDO PELA REGIÃO

Cidade base: Concarneau / Tempo de estadia: 7 dias

Chegando a Concarneau de carro, partindo do Monte Saint-Michel: 290 km

Hospedagem em um apartamento, perto da Ville Close e a duas quadras da praia.

Partindo de Concarneau (distâncias relativas ao percurso mais rápido, indicado em Via Michelin), passeios de um dia (dependendo do interesse de cada um, é possível visitar mais de uma cidade no mesmo dia):

  • Île Tudy: 32km
  • La Forêt-Fouesnant: 10km
  • Locronan: 43km
  • Pointe du Raz e Baie des Trépassés: 83km
  • Pont-Aven: 17km



POR ONDE ANDEI

Baie des Trépassés: uma baía e suas lendas
with Nenhum comentário

A Baía dos mortos: sua praia e suas lendas: como a alteração em uma letra de seu nome, aliado à força dos ventos e das marés, deu origem às lendas que a cercam.

Concarneau: ville bleue
with Nenhum comentário

A “cidade azul” (o nome tem origem na cor das redes dos pescadores) é um lugar agradável e tranquilo, com uma parte intramuros que data do século XI.

Île Tudy: entre o rio e o mar
with Nenhum comentário

Uma ilha que é uma península, Île-Tudy, antigo vilarejo de pescadores, entre o Atlântico e o rio Pont-l’Abbé e o açude de Kermor, também exerceu papel importante na Primeira Guerra Mundial.

Locronan: uma volta ao passado
with Nenhum comentário

Um vilarejo com casas de granito, algunas meio azuladas, que inspirou pintores, escritores, escultores e cineastas.

Pointe du Raz: o extremo ocidental da França
with Nenhum comentário

A Pointe du Raz, considerada por muitos como “o fim do mundo”, é o extremo ocidental da França, que entra pelo mar.

Pont-Aven: onde a natureza e a arte se encontram
with Nenhum comentário

“Assim como Veneza é romance, Roma é poder e Salzburgo é música, Pont-Aven é pintura”. (Pont-Aven: histoire et patrimoine)


LINKS

TOURISME BRETAGNE: QUIMPER CORNOUAILLE


Comentários