Aeroporto de Copenhague

Comprovantes que podem ser pedidos pela polícia nas fronteiras

> Comprovantes dos meios de subsistência que lhe permitam fazer face a suas despesas de estada (apresentação de dinheiro em espécie, cheques de viagem, cartões de crédito internacionais, etc.) em função da duração e do objetivo da estadia (62 € por dia ou 31 € por dia com um atestado de acolhida).

> Contrato de seguro para as despesas médicas e hospitalares, que cubra tratamentos eventuais durante a estadia, no valor de no mínimo 30.000 euros, em todos os países signatários do Tratado (ou acordo) de Schengen: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Estônia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, República Tcheca, Países Baixos, Polônia, Portugal, Suécia e Suíça.

> Vistos: desde 25 de março de 2001, brasileiros são isentos de visto para entrar nos países do Tratado Schengen.

> Garantias de repatriamento para as despesas com retorno ao país de residência habitual (título de transporte marítimo, ferroviário, rodoviário ou aéreo, ou atestado bancário).

E, para estadia turística, qualquer documento capaz de comprovar o objetivo e as condições da estadia.

É sempre bom levar impressos seus bilhetes de avião e reservas de hospedagem. Eu já precisei mostrar tudo certa vez na imigração em Lisboa. Quanto ao seguro saúde, nunca tive que mostrar os documentos, mas é bom estar preparado. Você não vai querer problemas logo no início da sua viagem não é?