Parte da fachada

(MADRI)

Data da hospedagem: agosto/2015.

Custei muito a encontrar um apartamento bem decorado, luminoso, sem carpete e que me agradasse. Encontrei vários apart-hotéis mas, sempre que lia as avaliações em sites de reservas de hotéis, havia um porém.

Nem me lembro mais como os encontrei, mas fico feliz de tê-lo feito. Trata-se de diversos apartamentos, reformados por um grupo de profissionais das áreas de arquitetura e design.

A localização é ótima: há uma estação de metrô na porta do edifício. Do outro lado da rua, a estação ferroviária de Atocha.  Na calçada em frente, um ponto de táxi. Muitos bares por perto, além de estar quase na porta do Museu Reina Sofia.

Apesar do barulho da rua, fechando-se as janelas não se ouve nada. Prédio com elevador, apartamentos com decoração moderna e descolada, muito limpos. Na verdade, exatamente o que se vê nas fotos (fui conhecer outros apartamentos).

Fazendo a reserva no site da própria empresa, você tem direito ao café da manhã no dia posterior à chegada. Você escolhe se quer café, chocolate ou chá. Eles colocam uma cesta numa mesinha ao lado da porta do apartamento, tudo muito arrumado: croissants, uma baguette, manteiga, geléia, cápsulas Nespresso, um litro de leite, pó para chocolate (se for o pedido), laranjas, iogurte natural, açúcar. 

Quanto ao Nespresso, vale uma observação: há uma máquina, e uma caixa de ristretto na cozinha. Caso você use as cápsulas, terá que pagar por elas. Como me informei disso antes, levei as cápsulas do Brasil.

A limpeza é diária.

Todo o processo de reserva foi muito fácil, funcionários super atenciosos. 

Para não dizer que não houve nenhum problema, há uma coisa da qual não gostei. Ao chegar, é possível entrar no edifício com um código a ser digitado em um painel ao lado da porta. Depois, tudo é feito usando-se uma máquina em frente ao elevador (existem dois tipos de tarifa: para pagamento antecipado e para pagamento ao chegar. Escolhi esta última). Mas foi aí que tive um problema. Não sei por que motivo, a máquina tarifou meu cartão de crédito, mas disse que o pagamento havia sido recusado. Para minha sorte, ainda havia uma funcionária na recepção, que não funciona 24h. Paguei novamente e fiz contato com meu banco. Eu havia sido cobrada duas vezes. Enviei os comprovantes para o email da empresa e foi preciso esperar que confirmassem a duplicidade. Devolveram-me o valor cobrado a mais, mas até isso acontecer, sempre se fica um pouco estressado, não é?

No início de setembro, de volta a Madri, hospedei-me no mesmo local, mas com pagamento antecipado. Usa-se, no entanto a máquina, para pegar os cartões magnéticos que abrem a porta do apartamento. Confesso que também não me senti à vontade. O escritório já estava fechado. Se houvesse algum problema, o que fazer, procurar um hotel já tendo pago a hospedagem?

Passe o mouse nas imagens para ver a descrição ou clique para aumentar.


60 Balconies: urban stay

Plaza del Emperador Carlos V, 11 - Tel. (+34) 91 755 39 26