hospedagem

Muitas pessoas e muitos blogueiros preferem usar serviços como o Booking. Nunca usei, apesar de consultar às vezes para ler alguma avaliação. Prefiro contactar o hotel diretamente. Alguns oferecem descontos para reservas antecipadas e para reservas feitas pela internet no site do próprio hotel.

Se você estiver inscrito em um programa de fidelidade, algumas vezes é possível obter descontos de até 50% para pagamento antecipado. Foi assim que uma vez me hospedei em um Hotel Mercure, pequeno e super charmoso, nos Champs Elysées, em Paris.

Quando vou ficar de quatro a cinco dias em um mesmo lugar, prefiro me hospedar em apart hotel ou em um imóvel alugado. Além de mais cômodo, é mais barato. Muitos apart hotéis oferecem café da manhã, caso o hóspede não queira ir para a cozinha.

As páginas oficiais de turismo das cidades sempre indicam todo o tipo de hospedagem. É sempre um bom começo para pesquisar uma acomodação quando não se tem nenhuma indicação no local que se deseja visitar. A partir de páginas oficiais encontrei boas opções de aluguel.

 

LATE CHECK-OUT

O check-out nos hotéis é geralmente feito às 12h. Uma vez que os vôos de volta para o Brasil saem, geralmente, após as 21h, muitas vezes pago uma outra diária, para ficar no hotel até a hora de sair para o aeroporto, para ter mais conforto e não precisar sair cedo. Os hotéis permitem que se guarde a bagagem e pode-se usar as áreas comuns, mas é só. Fica um pouco mais caro mas, considerando-se o  tempo de vôo até o Brasil e, dependo do destino final, a espera pela conexão, somada ao tempo do novo vôo, vale a pena. 

A maioria dos hotéis não trabalha com late check-out, nem com tarifas day-use, a menos que seja um hotel no aeroporto. Se bem que não custa nada perguntar. Já consegui uma tarifa day-use em um hotel da rede Accor em Frankfurt, se bem que não se localizava no centro.