Île Tudy: entre o rio e o mar

with Nenhum comentário

Antigo vilarejo de pescadores, entre o Atlântico e o rio Pont-l'Abbé e o açude de Kermor



Um morador da região havia me dito para ir a Sainte Marine e a Île-Tudy. Acabei não pesquisando antes de ir e fiquei apenas com o nome da segunda na memória. Sem falar que o nome de Sainte-Marine é, na verdade, Combrit Sainte-Marine. Ou Sainte-Marine fica dentro de Combrit. Confesso que já li e reli e não consigo entender.

Ao chegar, logo parei no Posto de Turismo, como sempre faço. O funcionário me disse que eu poderia ir à Île-Tudy andando pelas praias ou de carro. Bom, o problema de ir pela praia não é o ir, mas o voltar, refazer todo o caminho. Então optei pelo carro. E deixei de visitar Sainte-Marine que, disseram-me é um lugar muito bonito.

Antigo vilarejo de pescadores, Île-Tudy, como muitas outras cidades vizinhas, viveu da pesca da sardinha, cujo apogeu ocorreu entre 1850 e 1950. Ali haviam três conserveries. Mas entre 1902 e 1909 as mudanças climáticas fizeram com as sardinhas se afastassem da costa empobrecendo a cidade. Com a ajuda de freiras, algumas mulheres e crianças, para complementarem a renda das famílias, começaram a trabalhar na confecção de rendas.

Até o século XIX Île-Tudy ligava-se ao continente por um banco de areia. Mas em época de tempestade e de maré alta, a água cobria a areia e aquela área tornava-se, então, uma ilha.

Banhada pelo Atlântico a leste e a oeste pelo rio de Pont-l’Abbé e o açude de Kermor, Tudy tornou-se uma península com a construção de uma repressa em 1852 e passou a atrair os ricos da região, bem como artistas de Paris.

Consigo entender o motivo. Com suas ruas estreitas e tranquilas, uma linda praia de areias brancas e finas que parece não ter fim, Tudy é um lugar super agradável onde deve ser bom passar o verão e, por que não dizer, a primavera e o outono também.

Durante a Primeira Guerra Mundial, foi implantada ali uma base de hidroaviões, que veio a ser uma das mais importantes da aeronáutica naval americana.

Para os amantes dos esportes náuticos há várias opções: vela, canoagem, windsurf, kitesurf e mergulho livre.

Se você for até lá com tempo, experimente um passeio que não fiz: atravessar de barco - o Passeur - até o porto de Loctudy. A travessia dura 10 minutos e a vista deve ser incrível pois Loctudy fica bem em frente à ponta de Tudy. Pesquise no mapa e você entenderá.

 

 

GALERIA

Passe o mouse nas imagens para ver a descrição ou clique para aumentar.


LINKS

ILE-TUDY: ENEZ-TUDY


Comentários