Hvar: uma ilha descolada

with Nenhum comentário

A mais ensolarada das ilhas da Dalmácia



Hvar, a mais ensolarada das ilhas da Dalmácia, já era conhecida na Antiguidade devido à sua posição estratégica.

A cidade do mesmo nome, centro do turismo local, é um dos destinos favoritos do mar Adriático. Basta andar um pouco pela cidade para entender: charmosa, cheia de estilo, lindas praias, bons hotéis e restaurantes.

Além das praias, a cidade tem uma praça enorme, com a Catedral dedicada a Santo Estevão, Papa e mártir, patrono da diocese de Hvar. Há, ainda, um Teatro (e Arsenal), um dos primeiros teatros municipais da Europa, que data de 1612, e um Mosteiro franciscano: fundado em 1461.

Acima do centro histórico, destaca-se o Forte, construído em meados do século XVI. Não, não cheguei até lá. Imagino como a vista deve ser bonita, ainda mais num dia de sol.

Há, também, muitas opções para quem gosta de esportes como caiaque no mar, escaladas, mountain bike etc.

Passei apenas um dia na ilha. Foi pouco, muito pouco tempo. Eu sonho em voltar em muitos lugares que já visitei, mas Hvar está definitivamente no topo da minha lista. Ainda faltou fazer um passeio de barco às ilhas Pakleni, conhecer praias como as de Jelsa e Zavala, visitar as cidades de Stari Grad, Vrboska, passear pelos campos de lavanda e pelos vinhedos, e muito mais. Dá para passar uma semana, senão mais.

COMO CHEGAR

A partir de Split, Korčula e Bol, existem ferries e catamarãs que levam até lá. Há também excursões a partir de Dubrovnik.

A principal empresa é a Jadrolinija. Também viajei no catamarã da empresa Krilo. São super confortáveis, com bar e banheiro.

Partindo de Split: trajeto com duração de 1h05min a 1h45min, dependendo do número de paradas.

GALERIA

Passe o mouse nas imagens para ver a descrição ou clique para aumentar.

Comentários