Grand Est | Para onde?

Grand Est

with Nenhum Comentário

A região Grand Est foi criada em 2016 como parte da reforma territorial da França, que reduziu o número de regiões de 21 para 13. Engloba as antigas regiões da Alsácia, Champagne-Ardennes e Lorena, e tem como capital a cidade de Estrasburgo. Segunda região fluvial da França, depois da Île-de-France, é a única que possui fronteiras com 4 países: Bélgica, Luxemburgo, Alemanha e Suíça.

Minha primeira viagem para esta parte da França foi há muitos anos, para a cidade de Estrasburgo. Voltei lá diversas vezes, em todas as estações, e sempre descubro algo novo.

A antiga Alsácia, onde fica Estrasburgo, faz fronteira com a Alemanha e é conhecida por seus vilarejos com casas em enxaimel, um mais encantador do que o outro: Colmar, Eguisheim, Riquewihr e Turckheim são os mais conhecidos. Há ainda, a rota dos vinhos da Alsácia.

Nancy, que tem uma belí­ssima praça, é outra cidade que já visitei diversas vezes, em todas as estações. Tenho amigos queridos que se mudaram para lá, por isso já conheci várias cidades ali por perto. E ainda há muito o que ver.

A cidade fazia parte da Lorena, que depois tornou-se Alsácia-Lorena, uma região de florestas atravessada por três rios: Moselle, Meuse e Meurthe. Ali é possí­vel passar por quatro fronteiras em apenas duas horas!

Viajei menos pela antiga Champagne-Ardennes, que ficou conhecida principalmente pelo champanhe. Visitei Troyes e Reims. Vou incluir aqui apenas Troyes, pois estive em Reims fazem muitos anos; se bem que nunca vou me esquecer de um dos anjos que adornam a catedral, chamado de "o anjo sorridente”.

Em 2008/2009, houve uma revisão da regulamentação europeia dos vinhos espumantes e, desde então, só pode ser chamada de champanhe a bebida produzida na região de mesmo nome.

Um bem tão precioso que, em 2015, Encostas, casas e adegas de Champanhe foram inscritas no Patrimônio Mundial da Humanidade na categoria "Paisagem cultural". Um brinde a isso!

POR ONDE ANDEI

Obs.: para facilitar a consulta, uma vez que o número de cidades visitadas é grande, optei por separá-las de acordo com a antiga divisão territorial.

Alsácia
with Nenhum Comentário

Terra de cegonhas, vinhos, casas em enxaimel com muitas flores, castelos e cidades fortificadas. Um lugar inesquecível.

Lorena
with Nenhum Comentário

Parques, florestas, vales, castelos, famosas estâncias termais e um imenso patrimônio histórico e artístico.

VIAJANDO PELA REGIÃO

OPÇÃO 1

Cidade base: Colmar / Tempo de estadia: 10 dias

Chegando a Colmar de carro, partindo de Estrasburgo: 72 km

Partindo de Colmar (distâncias relativas ao percurso mais rápido, indicado em Via Michelin), passeios de um dia (dependendo do interesse de cada um, é possível visitar mais de uma cidade no mesmo dia):

  • Bergheim: 21km
  • Castelo de Haut-Koenigsbourg, em Orschwiller: 32km
  • Castelo Hohlandsbourg em Wintzenheim : 12,7km
  • Ecomuseu da Alsácia em Ungersheim: 38km
  • Eguisheim: 7km
  • Guebwiller: 32km
  • Kaysersberg: 15km
  • Neuf-Brisach: 16km
  • Ribeauvillé: 20km
  • Riquewihr: 16km
  • Turckheim: 8km

Ainda foi possível visitar: 

  • Freiburg (Alemanha): 52km
  • Basel ou Basileia (Suíça): 68km

Opção 2

Cidade base: Nancy / Tempo de estadia: 10 dias

Chegando a Nancy de carro, partindo do aeroporto Charles de Gaulle, em Paris - 315km.

Além das cidades da região, é possível visitar algumas da Alsácia. Estrasburgo, por exemplo, fica a 156km, mas é uma cidade que vale ser explorada por mais de um dia.

Partindo de Nancy (distâncias relativas ao percurso mais rápido, indicado em Via Michelin):

  • Castelo Malbrouck, em Manderen: 107km
  • Épinal: 71km
  • Haroué: 28km
  • Lunéville: 36km
  • Metz: 55km
  • Rodemack: 103km
  • Toul: 23km
  • Verdun: 96km

Além da estação ferroviária de Nancy, a região conta com uma estação TGV, a meio caminho entre Nancy e Metz (Lorraine TGV) e um aeroporto (Lorraine aéroport), de onde partem vôos regulares para algumas cidades da França (inclusive para a Córsega), da Itália e da Argélia, e para Bruxelas, Praga e Marraquech.

Comentários