França

with Nenhum Comentário

Chamada pelos franceses de “o Hexágono”, devido à sua forma geográfica, a França é banhada por quatro mares: o Mar do Norte, a Mancha, o Atlântico e o Mediterrâneo; faz fronteira com a Bélgica, o Grão Ducado do Luxemburgo, a Alemanha, a Suíça, a Itália e a Espanha.

Viajei para a França pela primeira vez em 1983: Direção? Cap d'Ail, um pequeno vilarejo entre Nice e Mônaco. Verão, muito calor e uma experiência inesquecívíel. Fui aperfeiçoar meus conhecimentos do idioma francês em uma escola dali que fazia parte do Eurocentro. No final, também visitei Paris e acho que nunca andei tanto na cidade.

Depois disso voltei muitas vezes. E continuo voltando.

Já fui para o norte, quando pude ver, a partir do Cap Blanc Nez, a costa da Inglaterra; sorte minha pois o tempo estava aberto, permitindo até mesmo fotografá-la. Uma visão de tirar o fôlego.

Fui para o sul, Côte d'Azur e Provence, e me apaixonei perdidamente por Nice e seus arredores, sem esquecer dos vilarejos nas encostas, como que pendurados nas rochas, com suas ruazinhas estreitas e casas de pedra.

No leste visitei vinhedos e cidades com casas que parecem de boneca, como as da Alsácia.

Também fui para o oeste, região aberta para o Atlântico e me apaixonei de novo, desta vez pela Normandia e pela Bretanha, terra de muitas lendas.

No centro, conheci castelos que falam muito da história do país.

Para completar, certa vez fui à Córsega, mais uma paixão. A cor do mar possui tantos tons de azul que fica difícil descrever.

Mas, falando em paixões, devo confessar a maior de todas: o Monte Saint-Michel, que já visitei umas quatro vezes. Você vai encontrar aqui uma descrição bem detalhada do local. Um lugar mágico, principalmente quando visto na luz do amanhecer. Um lugar que sempre me deixa com arrepios. Visitá-lo era meu sonho de juventude, quando, estudando francês, passava por quadros com fotos de lá pendurados nas paredes da escola e me dizia que ainda iria conhecê-lo. Um sonho maior do que visitar Paris, vejam só, a cidade luz que povoa o sonho de tantas pessoas.

O que dizer? Sou apaixonada pela França. Comecei a estudar francês aos quinze anos. Nunca parei. Sou bacharel em tradução francês/português e sempre encontro uma "desculpa" para passar pelo país. Adoro sua cultura e sua culinária. 

Um país de grande diversidade, tanto nas paisagens como nas tradições, com uma incrível herança cultural, inúmeros representantes das artes e da literatura, e uma culinária conhecida e reconhecida internacionalmente. Como já dizia Voltaire “Não há, penso eu, nenhum país no mundo onde se encontre tantas contradições como na França”.

 

 

Bretanha

Farol La Vieille

Córsega

Grand Est

Normandia

Vista a partir da barragem ao amanhecer

Provence-Alpes-Côte d’Azur

P1020761-1

Comentários