Cancale: a pérola da Costa da Esmeralda

with Nenhum Comentário

Conhecida pela reputação de suas ostras planas e côncavas, a cidade é reconhecida como "Site Remarquable du Goût".



Estive em Cancale em setembro de 1995; para ser exata, no dia 16. E veja só a coincidência, voltei lá no dia 20/09/2016, mesma época, poucos dias de diferença, totalmente por acaso.

Não me lembrava muito da cidade, mas sim de um desfile de confrarias de ostras e das tripas normandas, dentre outras, e das bancas de vendedores de ostras.

Localizada na Costa da Esmeralda, Cancale é famosa por seu parque ostreicultor que se estende por 366 hectares, visível na maré baixa. E é impressionante como ela vai longe. É o fenômeno conhecido como grandes marées. Nessa região, as marés são as mais fortes do mundo.

E, como os franceses classificam tudo, aqui não poderia ser diferente. Em 1994, Cancale foi reconhecida pelo Conselho Nacional de Artes Culinárias como Site Remarquable du Goût (algo como sítio que se destaca pelo o sabor), justamente pela reputação de suas ostras.

Este selo de qualidade foi criado em 1995 pelos Ministérios da Cultura, do Turismo, do Meio Ambiente, e da Agricultura da França. Trata-se de uma lista com 100 sítios, visando reconhecer um produto alimentar e emblemático de um determinado local, que possui notoriedade e história, e uma recepção ao público que permite mostrar os laços entre o produto alimentar, o patrimônio cultural, as paisagens e os homens.

O cultivo da ostra na cidade começou a partir de 1850. Atualmente, é feito em bolsas fixadas a mesas instaladas em linhas. Quando o coeficiente da maré atinge uma determinada faixa, os ostreicultores chegam aos parques usando tratores ou um barco grande, com o fundo chato, e que possui rodas, para virar as bolsas, limpando as ostras e cuidando de seu crescimento.

Se este assunto lhe interessa, saiba que, entre maio e outubro, por meio do Posto de turismo, é possível visitar alguns parques aquícolas. Não se esqueça de levar galochas.

E, se você gosta de ostras, que melhor lugar para degustá-las? Pode-se comprá-las nas bancas montadas no porto e comê-las ali mesmo, sentado numa mureta. Todo mundo joga as conchas na praia que já possui uma camada branca.

Mas, se preferir um pouco mais de conforto, basta escolher um dos muitos restaurantes ao longo da rua.

Na estrada que leva à Pointe du Grouin existe um belvedere de onde se tem uma bela vista do porto da Houle, das casas e da igreja de Saint-Méen. Deve ser bonito em época de maré cheia, mas aí eu não teria visto o parque aquícola. Não se pode ganhar todas não é?

A igreja fica no centro histórico. Ao chegar, fiquei tentada em estacionar o carro ali e descer a pé até o porto. Mas é uma boa descida e depois me lembrei que teria que subir de volta. Sem falar que há poucos estacionamentos gratuitos (um deles fica atrás da igreja). Há um grande estacionamento pago perto do porto.

Em frente à igreja existe uma fonte em bronze, do escultor Jean Fréour, em homenagem às mulheres de Cancale que, no início do século XX, lavavam as ostras perto das embarcações. 

GALERIA

Passe o mouse nas imagens para ver a descrição ou clique para aumentar.


LINKS

CANCALE


Comentários