Bélgica | Para onde?

Bélgica

with Nenhum Comentário

Cerveja e chocolate, um idioma complicado que a gente não sabe se é ou não holandês e o circuito automobilístico de Spa-Francorchamps são algumas das coisas que vêm à mente quando se pensa na Bélgica. 

Muitos turistas limitam-se a passar um dia em Bruxelas e um dia em Bruges.

Mas a Bélgica, esse pequeno país do tamanho de Sergipe, em pleno coração da Europa, tem muito mais a oferecer e merece que você reserve um tempo maior para conhecê-la. O país estende-se do Mar do Norte às florestas da região de Ardennes e possui jóias arquitetônicas como o Hôtel de Ville de Louvain e a Grand Place em Bruxelas, a praça mais bonita que já visitei.

Estive na Bélgica pela primeira vez na primavera do ano 2000. Conheci algumas cidades e descobri um povo hospitaleiro e simpático. Toda vez que descobriam que eu era brasileira me diziam: “ah, le Brésil, que le nom ça chauffe le coeur”! (ah, o Brasil, só o nome já esquenta o coração).

O país divide-se em Flandres, ao norte (onde se fala flamengo - holandês com algumas variações) e Valonie, ao sul (onde se fala francês). Em Bruxelas, a capital, os dois idiomas dividem o espaço nas placas de rua, no atendimento das lojas, no cinema (onde os filmes estrangeiros apresentam duas legendas; uma loucura!).

Cervejas? Realmente, muitas. Quantas? Não consegui descobrir, mas encontrei um site que relaciona mais de 700; e um outro que as divide em categorias: Pilsen, loiras, de abadia, trapistas, frutadas etc. etc.

Chocolates? Muitos também. Foi lá que aprendi que um chocolate meio-amargo (na época não havia muita diversidade no Brasil) possuía diferentes concentrações de cacau e acabei descobrindo que gosto dos que possuem acima de 75%.

Ah, e tem ainda as batatas fritas e os wafles (em francês gaufres), sendo famosos os da cidade de Liège.

A Bélgica é também conhecida por suas histórias em quadrinhos (Bruxelas possui um museu dedicado a elas) e divide com a Croácia a menção de possuir a menor cidade do mundo (Durbuy).

Enfim, um país surpreendente, rico em histórica, cultura, gastronomia, que faz fronteira com a França, a Alemanha, a Holanda e o Gran Ducado do Luxemburgo. Um lugar encantador, não fosse a chuva que, muitas vezes, teima em dar as caras, a ponto dos belgas dizerem, quando chove: C'est ça la Belgique (isto é a Bélgica).

E aí, pronto para descobrir comigo um pouco desse país?



POR ONDE ANDEI

Bruges: a Veneza do norte
with Nenhum Comentário

Cidade de canais, destino romântico, com um patrimônio medieval que permaneceu praticamente intacto.

Bruxelas: a capital da Europa
with Nenhum Comentário

Capital da Bélgica e também capital da Europa, Bruxelas é conhecida pela Grand-Place, sua praça principal, Patrimônio da Humanidade.

Durbuy: a menor cidade do mundo
with Nenhum Comentário

Durbuy, na Bélgica, disputa com Hum, na Croácia o título de a menor cidade do mundo. Charmosa, com certeza, ela é.

Ghent: uma metrópole com ar de vilarejo
with Nenhum Comentário

Quatorze séculos de história, um castelo medieval, uma catedral majestosa, um campanário, 18 museus, 100 igrejas, mais de 400 edifícios históricos.

Comentários